Carlos Conceição, João Pedro Rodrigues, João Rui Guerra da Mata, Acácio de Almeida, Manoel de Oliveira: os nomes portugueses para Locarno 2022

Uma ficção, dois documentários e um clássico marcam a presença portuguesa no festival suíço que deu em 2019 o prémio máximo a Pedro Costa. 75.ª edição decorre de 3 a 13 de Agosto.

paulo-rocha,festival-locarno,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,manoel-oliveira,
Fotogaleria
Nação Valente, de Carlos Conceição DR
paulo-rocha,festival-locarno,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,manoel-oliveira,
Fotogaleria
Objectos de Luz, de Acácio de Almeida e Marie Carré DR
paulo-rocha,festival-locarno,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,manoel-oliveira,
Fotogaleria
Onde Fica Esta Rua? Ou Sem Antes nem Depois, de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata DR
paulo-rocha,festival-locarno,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,manoel-oliveira,
Fotogaleria
O Dia do Desespero, de Manoel de Oliveira DR

Nação Valente, de Carlos Conceição; Objectos de Luz, de Acácio de Almeida e Marie Carré; Onde Fica Esta Rua? Ou Sem Antes nem Depois, de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata; O Dia do Desespero, de Manoel de Oliveira. São estas as quatro longas portuguesas escaladas, em estreia mundial, para a 75.ª edição do estival de Locarno, que se inaugurará a 3 de Agosto com Comboio Bala, de David Leitch, com Brad Pitt no papel principal, e cujo programa foi anunciado na manhã desta quarta-feira em conferência de imprensa em Berna.

Sugerir correcção
Comentar