Porquê pagar até 725 euros para entregar a tese de doutoramento? Ministério não diz

Chama-se “taxa de admissão a provas de doutoramento” e o valor pode ir até aos 725 euros — pago pelos alunos, além das propinas. Universidades dizem que é usado para “suportar custos administrativos”, mas há instituições que não o cobram e outras que cobram apenas 50 euros. O que explica esta arbitrariedade? MCTES não esclarece.

Foto
Todas as universidades justificam que o valor cobrado é usado para “suportar questões administrativas” Paulo Pimenta

Daniel Rodrigues tinha a tese de doutoramento pronta a apresentar no início de 2021 e foi nessa altura que decidiu parar de “adiar o problema” chamado “taxa de admissão a provas de doutoramento”. Questionava-se porque teria de pagar 500 euros para entregar e apresentar a tese, até porque, na altura, e por causa da pandemia, a apresentação iria ser feita online: “Não havia custos para deslocação dos membros do júri, não havia impressão, não havia qualquer custo associado à minha apresentação”, refere. Decidiu, então, questionar a reitoria e pedir a isenção deste pagamento.

Sugerir correcção
Ler 38 comentários