“Colocar professores de Matemática a ensinar programação é uma ideia duplamente absurda”

As propostas sobre o que devem ser as Aprendizagens Essenciais de Matemática no 10.º, 11.º e 12.º anos e no ensino profissional estão em discussão pública. E assim permanecerão até 15 de Setembro. A Sociedade Portuguesa de Matemática diz que “sugerir que programação seja leccionada por matemáticos é completamente descabido”.

Foto
João Araújo, presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) Rui Gaudêncio

O presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática não poupa críticas às propostas que estão em discussão pública para a Matemática do ensino secundário e que passam pelo reforço do pensamento computacional e pela utilização de programação em linguagem Python em todos os cursos. João Araújo afirma, em resposta por escrito a um conjunto de perguntas que o PÚBLICO colocou também à Associação de Professores de Matemática, que “sugerir que programação seja leccionada por matemáticos é completamente descabido”.

Sugerir correcção
Ler 32 comentários