Agendas mobilizadoras: 51 consórcios passam à negociação, 13 foram chumbados

Todos os candidatos da segunda fase mantiveram-se na corrida, mas 20% deles são agora eliminados. Projectos da próxima fase valem 7572 milhões de investimento. Empresas asseguram 83%.

Foto
O primeiro-ministro, António Costa, prometeu, em Dezembro, na apresentação dos 64 concorrentes da segunda fase, reforçar o apoio aos consórcios de inovação LUSA/ESTELA SILVA (arquivo)

A comissão composta pelos presidentes do IAPMEI, Compete, ANI, AICEP e FCT deu parecer favorável a 51 consórcios e chumbou 13 candidatos ao maior programa de apoio empresarial incluído no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Segue-se a terceira fase das chamadas Agendas Mobilizadoras, em que os projectos agora escolhidos entram num processo negocial no qual vai ser definido o investimento elegível em cada projecto, o montante, a forma e as condições do apoio, bem como as metas e objectivos.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários