Pereira Cristóvão quer anular condenação no caso Cardinal por recurso a metadados

Ex-dirigente do Sporting interpôs recurso para rever sentença por denúncia caluniosa de um árbitro de futebol. Este é um dos primeiros processos a dar entrada no tribunal após a declaração de inconstitucionalidade da “lei dos metadados”.

Foto
O ex-dirigente sportinguista rejeitou sempre as acusações LUSA/RODRIGO ANTUNES

Em Fevereiro de 2017, o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) condenou o antigo vice-presidente do Sporting (2011-2012) pelo crime de denúncia caluniosa do árbitro José Cardinal, em cuja conta bancária teria depositado dois mil euros, para o acusar posteriormente de corrupção. Foi punido com três anos de prisão e o pagamento de uma indemnização de 25 mil euros. Paulo Pereira Cristóvão defendeu sempre a sua inocência e pretende agora anular a sentença, por esta se basear em metadados recolhidos pela investigação criminal, fundamentais para a condenação.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários