Soldado russo condenado a prisão perpétua em Kiev. Batalhão Azov vai ser julgado em Donetsk

Vadim Shishimarin, de 21 anos, é o primeiro militar a ser condenado por crimes de guerra. Russos recusam trocar soldados de Azovstal e marcam o seu julgamento para cidade ucraniana.

Foto
“Vou pedir que o veredicto seja anulado” disse o advogado do soldado perante a condenação a prisão perpétua Reuters/VIACHESLAV RATYNSKYI

Sugerir correcção
Ler 7 comentários