Jerzy Skolimowski e Marco Bellochio: longa vida aos octogenários

Hi-Han, na competição, e Esterno Notte, na secção Cannes Première, encheram o dia. O percurso existencial de um burro e os fantasmas do “caso Aldo Moro”, por dois realizadores de 84 e 82 anos, respectivamente.

Foto
Hi-Han é a homenagem de Jerzy Skolimowski ao crístico Peregrinação Exemplar de Robert Bresson, o único filme que o leva às lágrimas DR

Cinquenta e sete anos depois de ter fumado um charro com Jack Nicholson, jovem actor e cineasta norte-americano que lhe veio dar os parabéns depois de ter visto Walkover na Quinzena dos Realizadores de Cannes, o polaco Jerzy Skolimowski ainda pertence inteiramente à contracultura. É melhor dizer assim do que declará-lo “cineasta punk”. É que se a definição afunila o registo, decanta-o, isso também pode fechar Jerzy, 84 anos, na gaveta de uma tipologia serôdia. E isso é coisa que ele não é.

Sugerir correcção
Comentar