Kendrick Lamar, o pai, o marido, o cidadão tão inquieto como nós

Esqueçam a voz política, a referência moral, a celebridade global. Kendrick Lamar apenas quer expressar as inseguranças de ser pai ou a confusão pelo mundo que habitamos. Podia ser um gesto vazio. Mas é bonito e inquietante. Há vida a acontecer em Mr. Morale and The Big Steppers.

Foto

Numa das mesas mais compridas do restaurante de um dos hotéis mais conhecidos do Porto estava Kendrick Lamar, rodeado de uma quinzena de pessoas, entre músicos, acompanhantes e membros da sua comitiva. Vínhamos para uma curta entrevista, horas antes de pisar pela primeira vez um palco em Portugal, no contexto do Primavera Sound. Era 2014.

Sugerir correcção
Comentar