Demissão em bloco na Câmara de Setúbal sem pernas para andar

Fernando Negrão trava PSD, que também não avança sem acordo prévio com PS, e os socialistas só admitem renunciar após todos os outros. Queda da câmara fica sem efeito pelo menos até que surjam dados novos.

Foto
Fernando Negrão só admite apresentar renúncia se todos os outros avançarem primeiro Nuno Ferreira Santos

A demissão em bloco da oposição na Câmara Municipal de Setúbal, que obrigaria à convocação de eleições intercalares, não tem condições para avançar nesta fase, apurou o PÚBLICO após ouvir todas as partes envolvidas nesse processo e os diversos níveis das estruturas de PS e PSD.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários