A “infecção” Pegasus que atingiu os telemóveis de Sánchez e da sua ministra da Defesa

Ministro da Presidência denuncia escutas ilegais e extracção de informação dos telemóveis oficiais do líder do executivo e de Margarita Robles. Mas, e se for tudo para desviar as atenções do Catalangate? Isto é: se o Governo que espiou os catalães estiver a fazer-se de vítima de espionagem para se livrar do problema?

Foto
Pedro Sánchez, presidente do Governo espanhol SERGIO PEREZ/Reuters

Os telemóveis oficiais do presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, e da sua ministra da Defesa, Margarita Robles, terão sido alvo de escutas ilegais e de extracção de informação das memórias através do programa informático de espionagem israelita Pegasus, de acordo com a denúncia feita esta segunda-feira pelo ministro da Presidência, Félix Bolaños, numa conferência de imprensa convocada com carácter de urgência.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários