Fim da Zona Franca pode trazer perdas de 400 milhões de euros à Madeira

Metade das empresas não teve vendas nem prestações de serviços em 2019. Estudo da Universidade de Coimbra sugere aposta num regime fiscal que valorize a investigação e desenvolvimento, com maior ligação às “cadeias de valor globais”.

Foto
Segundo a amostra do estudo, a área industrial só representa 3,3% da Zona Franca da Madeira Miguel Manso

Se o regime fiscal da Zona Franca da Madeira (ZFM) acabasse, os impactos económicos para a Região Autónoma da Madeira (RAM) seriam “muito significativos”, apesar de a actividade das empresas ali sediadas não evidenciar “fortes efeitos” externos, noutras actividades, no arquipélago.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários