Invasão da Ucrânia: ideologia e história

O modelo nacional-imperialista adotado por Putin tem como maiores referências o passado imperial czarista, a crítica do desenvolvimento leninista das nações durante a União Soviética, a exaltação da Guerra Pátria. O único elemento do século XXI é a propaganda de desinformação.

Como todos os nacionalismos, a história funciona como base da ideologia de Putin. Trata-se de uma narrativa de gesta gloriosa que deve ser retomada e os erros do passado recente corrigidos. Essa narrativa emerge de forma coerente em diversas ocasiões comemorativas, no ensaio histórico de julho de 2021, e nos discursos justificativos da ocupação da Crimeia em 2014 e da invasão da Ucrânia em fevereiro passado.

Sugerir correcção
Ler 9 comentários