Sobre ser força de segurança

Está tudo certo no discurso de Gouveia e Melo depois de uma tragédia em que esteve tudo errado.

Gouveia e Melo dirigiu-se aos fuzileiros no dia do funeral do agente da PSP Fábio Guerra. As suas palavras foram duras e de conteúdo inequívoco. Não há desculpas. Quem quer pertencer à Marinha tem de ser digno disso. Ali não há lugar para arruaceiros ou para a falta de autodomínio. É uma vida exigente. Disse ainda que os acontecimentos de sábado já mancharam as suas fardas independentemente do que vier a ser apurado.

Sugerir correcção
Ler 34 comentários