A cimeira UE-África “vai ser um êxito de fachada”, diz Carlos Lopes

O professor na Escola de Governação Pública Nelson Mandela e antigo director da Comissão Económica da ONU para África, Carlos Lopes, está pessimista em relação a uma cimeira UE-África que “será limitada aos anúncios”.

Foto
Carlos Lopes acha que "África precisa de mais de todos e não deve ser tratada de forma infantil” Andreia Gomes Carvalho

O antigo director da Comissão Económica da ONU para África anda por estes dias atarefado com a realização da cimeira União Europeia-África, mesmo assim, o economista guineense, professor da Escola de Governação Pública Nelson Mandela, na África do Sul, aceitou responder ao PÚBLICO por escrito sobre um acontecimento que não se realiza desde 2017, mas a que não augura grandes feitos: “Os líderes africanos jogarão o jogo, querem atenção e sabem que esta é a melhor forma de obter. Mas, na realidade, o que conta é que esta cimeira não mudará estruturalmente as relações” entre os dois continentes.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários