Streaming e Hollywood, round 2022: O Poder do Cão lidera nomeações para os Óscares

Com 12 nomeações, o filme de Jane Campion lidera a corrida, seguido de Duna, com dez, e de Belfast e West Side Story, com sete. A cineasta neozelandesa já fez história ao tornar-se a primeira mulher a ser nomeada duas vezes na categoria de Melhor Realização. Documentário de animação Flee — A Fuga é candidato em três categorias de topo e o Butão estreia-se na corrida a Melhor Filme Internacional.

,Phil Burbank
Fotogaleria
O Poder do Cão
,Paulo Atreides
Fotogaleria
Duna
disney,hollywood,cinema,culturaipsilon,oscares,amazon,
Fotogaleria
Drive My Car
disney,hollywood,cinema,culturaipsilon,oscares,amazon,
Fotogaleria
Tick Tick... Boom!
disney,hollywood,cinema,culturaipsilon,oscares,amazon,
Fotogaleria
Nightmare Alley
disney,hollywood,cinema,culturaipsilon,oscares,amazon,
Fotogaleria
CODA
,Saniyya Sidney
Fotogaleria
King Richard
,Diretor de filme
Fotogaleria
Belfast
,Gary Valentine
Fotogaleria
Licorice Pizza
,Ator
Fotogaleria
West Side Story

O Poder do Cão, o filme de autor que Jane Campion realizou para a Netflix, é o mais nomeado para a 94.ª edição dos Óscares, os segundos da era pandémica e os primeiros a permitirem a uma mulher bisar na corrida à estatueta de Melhor Realização. Mas entre as nomeações anunciadas esta terça-feira houve mais recordes e mais estreias. A plataforma dominante do streaming audiovisual voltou a ser o estúdio mais nomeado, pelo segundo ano consecutivo, com um total de 27 menções e dois filmes candidatos ao Óscar mais desejado (o outro é Não Olhem Para Cima). Flee — A Fuga é por sua vez o primeiro filme de animação nomeado para Melhor Documentário e o primeiro documentário nomeado para Melhor Animação. E concorre ainda ao título de Melhor Filme Internacional, onde o Butão se estreia enquanto candidato ao Óscar com Lunana: A Yak in the Classroom.

Sugerir correcção
Comentar