Hipopótamos respondem com menos agressividade aos seus conhecidos

Os hipopótamos são bem difíceis de estudar, mas uma equipa de cientistas – que incluiu a participação do português Paulo Fonseca – conseguiu mais informações sobre como estes animais reagem a vocalizações de familiares, vizinhos e desconhecidos.

Foto
Cientistas estudaram as vocalizações dos hipopótamos na Reserva Especial de Maputo Nicolas Mathevon

Há “vozes” de hipopótamos que chegam a longas distâncias. Mas qual acaba por ser o efeito das suas vocalizações nos outros hipopótamos? Bom, depende do grau de proximidade que têm uns com os outros. Pelo menos foi isso que se concluiu num estudo publicado esta semana na revista científica Current Biology: estes mamíferos de grande porte conseguem reconhecer as vozes uns dos outros e respondem de forma menos agressiva às vocalizações dos seus familiares e vizinhos do que às dos desconhecidos.

Sugerir correcção
Comentar