Alberto João Jardim escapa a julgamento por difamação e injúrias

Caso esteve parado mais de 20 anos por imunidade do antigo presidente do governo madeirense. Quando foi retomado, os sucessivos recursos da defesa fizeram o processo prescrever.

Foto
Alberto João Jardim deixou a liderança do executivo regional em 2015 Paulo Pimenta

Quase 27 anos depois, uma mão cheia de adiamentos, meia dúzia de recursos, e o arquivamento. O processo que visa o antigo presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, pelos crimes de difamação, injúria e abuso da liberdade de imprensa vai chegar ao fim, sem ir a julgamento.

Sugerir correcção
Ler 22 comentários