Uma corrida nas ruas a correr o risco da covid

A primeira semana da campanha eleitoral para as legislativas de 30 de Janeiro confirmou que a covid-19 é (quase) incontornável. É que se a generalidade dos partidos adoptaram as acções de campanha ao contexto pandémico, outros houve que nem tanto. É que quando o objectivo é amealhar todos os votos possíveis, é preciso “correr o risco”.

Foto
Rui Rio numa arruada em Coimbra Adriano Miranda

O que teve esta última semana de tão especial? Portugal nunca registou tantos casos diários de covid-19 e teve início a campanha eleitoral para as primeiras eleições legislativas antecipadas desde o resgate financeiro da troika. Na estrada há candidatos e acções de campanha para todos os gostos, mas se o vírus pode tocar a todos, nem todos se cuidam, e aos que os acompanham, da mesma forma. Uns têm, portanto, mais cuidado do que outros.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários