Não é a França que preocupa Washington. É a Alemanha

1. A deslocação de Antony Blinken à Europa, esta semana, teve dois propósitos fundamentais, o primeiro dos quais tentar manter os aliados unidos no confronto com a Rússia. Foi primeiro a Kiev e a Berlim, dois destinos críticos para o seu encontro de ontem com Serguei Lavrov, o seu homólogo russo, em Genebra.

Sugerir correcção
Ler 46 comentários