Rússia intervém no Cazaquistão para salvar o regime

As forças de segurança endureceram a resposta contra os protestos que atiraram o país para o caos. Foram mortas dezenas de pessoas e há mais de mil feridos. Rússia e aliados iniciaram operações de “pacificação”.

Foto
Carrinha incendiada no meio de uma avenida em Alma-Ata PAVEL MIKHEYEV/Reuters

A praça central de Alma-Ata transformou-se num campo de batalha nesta quinta-feira, ao fim de vários dias de protestos sem precedentes no Cazaquistão. Rodeados de edifícios e carros em chamas, as forças de segurança avançaram sobre um grupo de manifestantes, usando armas de fogo e causando um número indeterminado de vítimas.

Sugerir correcção
Ler 29 comentários