Trinta anos de prisão? Não, obrigado! Não precisamos de mais erros

O crimime diminuiu, segundo os dados oficiais, e a relação entre a severidade penal e o cometimento de crimes é ténue ou inexistente. Está para nascer o terrorista internacional intimidado pelo aumento de 25 para 30 anos da pena máxima em Portugal.

Vimos com espanto e tristeza no PÚBLICO um artigo que defendia o aumento da moldura penal para crimes graves, de 25 para 30 anos.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários