Líderes europeus prometem defender as fronteiras da nova variante do vírus e das agressões da Rússia

Numa longa reunião do Conselho Europeu, os 27 debruçaram-se sobre as ameaças à sua estabilidade e segurança, sejam elas a nova vaga da pandemia, ou as provocações militares do Presidente Vladimir Putin.

Foto
O chanceler alemão Olaf Scholz à chegada ao seu primeiro Conselho Europeu Reuters/POOL

Reunidos em Bruxelas para a última reunião do Conselho Europeu de 2021, os chefes de Estado e governo da União Europeia exprimiram a sua preocupação com a deterioração da situação epidemiológica e a expansão da nova variante Ómicron, que pode tornar-se dominante no continente já no próximo mês de Janeiro, concordando que se devem acelerar as campanhas de vacinação contra a covid-19, para evitar que os sistemas de saúde voltem a entrar em ruptura — e que as economias possam regressar à crise.

Sugerir correcção
Ler 26 comentários