Parlamento vai usar duodécimos das presidenciais e autárquicas para pagar legislativas

Apesar de ter sido aprovado, o orçamento da Assembleia da República para 2022 não pode ser aplicado porque depende quase exclusivamente do Orçamento do Estado. E tal como o resto da estrutura estatal, vai viver em duodécimos.

Foto
O orçamento do Parlamento para 2022 não pode ser aplicado porque depende quase exclusivamente do Orçamento do Estado Diego Nery

“Já temos um orçamento aprovado, pelo menos”, comentou Eduardo Ferro Rodrigues, provocando risota no plenário, a 15 de Outubro, quando todos os partidos se levantaram para aprovar o orçamento da Assembleia da República para 2022 (OAR2022) – só o deputado da IL se absteve. Mas o chumbo do Orçamento do Estado para 2022 veio colocar um travão na realidade, já que o orçamento da AR é alimentado directamente pelo OE, do qual estavam previstas transferências no valor de 98 milhões de euros. E a dissolução acrescentou uma despesa para 2022: a da subvenção para a campanha das legislativas de Janeiro.

Sugerir correcção
Comentar