Produção de azeite será a maior na história de Portugal

O bom tempo que facilitou a maturação da azeitona e a safra, aliado ao substancial aumento da produção em modo superintensivo, a chuva na altura certa e a ausência de pragas estão a contribuir para a maior produção de sempre. Poderá chegar às 200 mil toneladas.

Foto
José Sarmento Matos

A bonança tem sido perfeita. Um conjunto de factores conjuga-se para que Portugal obtenha na campanha de 2021/2022 a maior produção de azeite da sua história. Chuva quando fazia mais falta, sol que ajudou a uma maturação equilibrada e no tempo certo, ausência de pragas e aumento substancial da produção em modo superintensivo contribuíram para uma colheita excepcional, que está a decorrer em condições atmosféricas excepcionais que imprimem maior celeridade à colheita. Também a floração e o vingamento, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE), nas suas previsões agrícolas de Outubro, decorreram em “condições meteorológicas muito favoráveis, originando, de uma forma geral, uma carga de frutos significativamente superior à alcançada na campanha anterior.”

Sugerir correcção
Ler 19 comentários