Porto Santo: água com sal faz bem a todo o mal

“O Porto Santo é uma ilha feiticeira, no dizer dos locais, e é verdade. Sei-o pois há mais de 15 anos que todos os anos lá vou” nas férias de Verão. A leitora Mariana Caramês escreve sobre os encantos da ilha dourada.

viagens,fugas-leitores,fugas,madeira,turismo,praias,
Fotogaleria
Porto Santo Mariana Caramês
viagens,fugas-leitores,fugas,madeira,turismo,praias,
Fotogaleria
Porto Santo Mariana Caramês
viagens,fugas-leitores,fugas,madeira,turismo,praias,
Fotogaleria
Porto Santo Mariana Caramês
viagens,fugas-leitores,fugas,madeira,turismo,praias,
Fotogaleria
Porto Santo Mariana Caramês

Porto Santo é a ilha do repouso e do rejuvenescimento. Conhecida como a ilha dourada, na sua extensa praia dominam os grãos de areia fina, cintilantes como o ouro, que, para além da sua beleza física, constituem uma terapia medicinal.

Com uma praia de nove quilómetros e um tempo fenomenal, a ilha do Porto Santo é o meu destino predilecto para passar as férias de Verão. De manhã, à beira-mar, tem início o meu espectáculo favorito: o sol ainda morno a subir no céu azul claro e o som do rebentar das ondas brancas de espuma enfeitiçam-me e, por instantes, mente e natureza tornam-se uma só, na ausência de objectivos para cumprir porque aqui é como se voltasse à minha origem. O ritual de conexão com a natureza mantém-se e todas as manhãs sinto-me como se estivesse naquela praia pela primeira vez. O Porto Santo é uma ilha feiticeira, no dizer dos locais, e é verdade. Sei-o pois há mais de 15 anos que todos os anos lá vou.

A água do mar, cristalina e calma, parece um longo espelho até onde a visão alcança. À noite, quando há Lua nova, o céu estende-se num lençol repleto de estrelas, luzeiros que preenchem todo o espaço e iluminam a nossa imaginação. As pequenas montanhas que ocupam o Norte não protegem a ilha dos ventos, pelo que, à noite, os visitantes levam os seus casacos para a Vila Baleira, onde há sempre lugar para a festa. Os gelados, a música e a animação fazem com que a noite seja sempre uma criança, e pelas ruas as pessoas cantam e bebem para celebrar a dádiva do encontro com os amigos neste mágico lugar.

Porto Santo Mariana Caramês
Porto Santo Mariana Caramês
Fotogaleria
Mariana Caramês

Na Vila Baleira estão as lojas, os cafés e as bancas onde se vendem produtos regionais. É aqui que os visitantes vão às compras e se abastecem. Das muitas praias do Porto Santo, a minha favorita é a da Calheta. Apesar de estar no extremo da ilha, esta praia proporciona momentos intensos ao fim da tarde quando observo o pôr do Sol num fundo de azul ferrete, enquanto saboreio um gelado com a minha família.

A ilha não é muito grande, pelo que não tem centros comerciais nem estabelecimentos para visitar; porém, é o melhor lugar para quem quer aproveitar bons momentos com os amigos e a família enquanto passeia na natureza.

Todos os anos, no último dia da minha viagem, despeço-me do Sol, do sal e da areia, já com saudade e esperança de poder lá voltar em breve. Na viagem de regresso, vou à varanda e vejo o barco a quebrar as ondas ao afastar-se do porto, vislumbro a ilha cada vez mais pequenina. É então que faço votos para que no ano seguinte possamos lá voltar.

Mariana Caramês (texto e fotos)

Sugerir correcção
Comentar