Arthur Harari, um salteador da herança clássica perdida

É um dos mais fascinantes filmes que veremos este ano: Onoda, 10 000 Nuits dans la Jungle, de Arthur Harari. Está programado para a competição do LEFFEST. É a história, verídica, de um oficial do Exército Imperial japonês que durante três décadas se manteve na selva filipina acreditando que a II Guerra decorria. É a nossa história de espectadores.

Foto

Iroo Onoda (1922-2014), oficial do Exército Imperial japonês, foi enviado à ilha de Lubang nas Filipinas, em 1944. A sua missão: fazer tudo, com os seus homens, para dificultar ataques inimigos à ilha. Obrigatório: que se mantivesse vivo. Proibido: que se rendesse. A promessa: haveriam de o resgatar custasse o que custasse.

Sugerir correcção
Comentar