Moradas falsas na Polónia, quadros desaparecidos em Portugal e uma assinatura misteriosa. Rendeiro em fuga há um mês

O ex-banqueiro tem mandados de detenção europeus e internacionais em seu nome e a mulher, Maria de Jesus Rendeiro, pode vir a ser acusada do crime de descaminho porque não conseguiu encontrar oito das 15 obras em falta. Vai esta sexta-feira a tribunal prestar declarações.

ministerio-publico,policia-judiciaria,crime,justica,banca,reino-unido,
Fotogaleria
MÁRIO CRUZ
ministerio-publico,policia-judiciaria,crime,justica,banca,reino-unido,
Fotogaleria
Uma das 124 obras arrestadas a João Rendeiro em 2010. D.R.
ministerio-publico,policia-judiciaria,crime,justica,banca,reino-unido,
Fotogaleria
Uma das 124 obras arrestadas a João Rendeiro em 2010. D.R.
ministerio-publico,policia-judiciaria,crime,justica,banca,reino-unido,
Fotogaleria
Uma das 124 obras arrestadas a João Rendeiro em 2010. D.R.
ministerio-publico,policia-judiciaria,crime,justica,banca,reino-unido,
Fotogaleria
Uma das 124 obras arrestadas a João Rendeiro em 2010. D.R.
ministerio-publico,policia-judiciaria,crime,justica,banca,reino-unido,
Fotogaleria
Uma das 124 obras arrestadas a João Rendeiro em 2010. D.R.

Faz esta quinta-feira precisamente um mês que João Rendeiro, ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), anunciou no seu blogue que ia ausentar-se do país para não mais voltar.

Sugerir correcção
Comentar