Moedas criou “um ciclo próprio” que só agora está a começar

Em Belém, antevê-se já um “novo ciclo” político, mas não quando e como se fará a viragem. Marcelo pode ter finalmente à mão a alternativa forte que vem pedindo há anos.

Foto
O encontro casual de Marcelo e Moedas na Feira do Livro, um mês antes das eleições LUSA/MÁRIO CRUZ

As eleições autárquicas abriram um novo ciclo político… a retardador: mostraram que há no país uma tendência de mudança à direita, mas ninguém sabe ainda quando será o momento da viragem. É assim que os resultados das autárquicas são vistos em Belém, e esse momento de viragem preocupa o Presidente da República. No day after das autárquicas, cauteloso, o chefe de Estado insistiu no mantra da estabilidade: “Crises políticas nos próximos dois anos não fazem sentido, importa que haja Orçamento do Estado para 2022 e 2023.”