Santana, “o fenómeno”, não vai ter vida fácil na Figueira

Candidato independente não conseguiu a maioria dos votos e dos vereadores e perdeu para a Assembleia Municipal e na grande maioria das freguesias. PS e PSD podem tornar-lhe a governação autárquica num “inferno”.

Foto
A festa de Santana na noite eleitoral Adriano Miranda

Pedro Santana Lopes colocou as fichas todas em cima da mesa. Teve o orçamento mais elevado da campanha da Figueira da Foz (64 mil euros); comícios/festa com artistas convidados - Toy e Quim Barreiros também lá foram; porcos assados numa espécie de arraial popular e distribuiu brindes como ninguém.