Como se enterra um terrorista? Restos mortais de Abimael Guzmán forçam votação de nova lei no Peru

A morte na prisão do líder do Sendero Luminoso, o grupo terrorista que manteve a ferro e fogo o país durante os anos 1980 e 1990, abriu um debate e aumentou a pressão sobre o novo Governo de esquerda.

Foto
Um homem olha jornais peruanos a pedir a incineração dos restos mortais de Abimael Guzmán ALESSANDRO CINQUE/Reuters

Dias depois da morte de Abimael Guzmán, o líder do movimento guerrilheiro Sendero Luminoso, o novo Governo peruano viu-se a braços com uma questão crítica: o que fazer com os restos mortais de um homem que aterrorizou o país durante os anos 1980 e 1990 e cuja organização foi responsável pela morte de dezenas de milhares de pessoas?