No Indielisboa nem todas as curtas são curtas

Depois de Vila do Conde, é a vez de o festival lisboeta fazer o seu ponto da situação da curta-metragem (em alguns casos bastante longa...) produzida em Portugal. Não faltam filmes, mas para já faltam grandes filmes.

culturgest,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,curtas-vila-conde,indielisboa,
Fotogaleria
Siesta Club, de Luís Tovar de Lemos DR
culturgest,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,curtas-vila-conde,indielisboa,
Fotogaleria
Party Tattoos, de Teresa Sandeman DR
culturgest,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,curtas-vila-conde,indielisboa,
Fotogaleria
Boa Noite, de Catarina Ruivo DR
culturgest,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,curtas-vila-conde,indielisboa,
Fotogaleria
Os Últimos Dias de Emanuel Raposo, de Diogo Lima DR
culturgest,cinema-portugues,cinema,culturaipsilon,curtas-vila-conde,indielisboa,
Fotogaleria
Beco do Imaginário, de Romano Casselis DR

Tempos estranhos para o cinema português, estes em que a pandemia veio afectar sobremaneira a produção de longa-metragem – mas que não afectaram ao mesmo nível o formato curto. Prova disso foi uma selecção competitiva surpreendente no Curtas Vila do Conde de Julho passado, completada agora por nada menos do que cinco sessões de curtas-metragens nacionais a concurso no IndieLisboa, num total de 19 filmes, e dois programas na competição de filmes de escola Novíssimos (13 filmes). 

Sugerir correcção
Comentar