Quem manda nos taliban?

No topo está o “líder supremo”, Hibatullah Akhundzada, que conta com três adjuntos: Baradar, chefe do gabinete político; Yaqoob, responsável da “comissão militar; e o chefe da Rede Haqqani, um grupo aliado.

Foto
Mullah Abdul Ghani Baradar foi libertado da prisão em 2018 a pedido dos EUA que viam nele uma figura unificadora com quem podiam negociar a retirada Reuters/POOL

O grupo fundamentalista que acaba de regressar ao poder no Afeganistão teve de se reconstituir por mais de uma vez desde que foi expulso de Cabul, em 2001. Durante algum tempo, esteve profundamente dividido entre dois conselhos de liderança, um em Queta (a cidade paquistanesas onde os seus chefes se refugiaram quando tiveram de fugir do Afeganistão), formado por veteranos da guerra contra os soviéticos; outro no Golfo, mais radical e dominado por jovens com uma ideia de jihad mais internacional. Nos últimos anos, a actual liderança conseguiu voltar a unificar os taliban, através de uma estrutura de poder complexa.