Só a chuva impediu o regresso pleno da movida às ruas do Porto

A noite de sexta-feira já viu ajuntamentos nas ruas do Porto, que contrastavam com a ordem na maioria das esplanadas e os interiores pouco preenchidos de alguns bares. A chuva acabou por dispersar os aglomerados que aumentavam com o avançar da hora.

noite,artes-cultura-entretenimento,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
sociedade,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
noite,artes-cultura-entretenimento,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
noite,artes-cultura-entretenimento,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
sociedade,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
noite,artes-cultura-entretenimento,bares,sociedade,musica,porto,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
sociedade,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
sociedade,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Teatro musical
Fotogaleria
Paulo Pimenta
noite,artes-cultura-entretenimento,bares,sociedade,musica,porto,
Fotogaleria
Paulo Pimenta
noite,artes-cultura-entretenimento,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Paulo Pimenta

A movida quis voltar a encher as ruas do Porto, mas a chuva tinha outros planos. Por entre as esplanadas que agora ladeiam as ruas em paralelo das Galerias de Paris ou da Rua Cândido dos Reis voltou a ser necessário contornar grupos de pessoas à conversa, de copo na mão ou não, e nem sempre com máscara. Na primeira sexta-feira desde que as novas regras que permitem o funcionamento dos estabelecimentos até às 2h entraram em vigor, o novo normal teve pouco de novo nas ruas da vida nocturna do Porto, e só mesmo a chuva que começou a cair já depois das 1h dispersou uma parte dos ajuntamentos. 

Sugerir correcção
Comentar