Cães selvagens já deviam viver perto dos primeiros humanos na Europa

Ainda não era a convivência que hoje temos com os cães, mas é bem possível que há quase 1,8 milhões de anos cães selvagens e o Homo erectus já vivessem na mesma área da actual Geórgia.

Foto
Vestígios do Canis (Xenocyon) lycaonoides S. Bartolini-Lucenti

Há aproximadamente 1,8 milhões de anos, na actual Geórgia, num ambiente cheio de predadores, um grupo de humanos conseguia afastar com mais facilidade cães selvagens da competição por comida do que outros animais – os humanos pertenciam à espécie Homo erectus (que detêm as provas directas mais antigas de humanos fora de África) e os cães eram os Canis (Xenocyon) lycaonoides (ainda não domesticados e denominados “cães de caça euroasiáticos”). Este provável cenário é-nos descrito por Saverio Bartolini Lucenti, o primeiro autor de um artigo publicado esta quinta-feira na revista Scientific Reports. A sua investigação sugere que estes cães selvagens já ocupavam a mesma região dos primeiros humanos na Europa.