PSD quer forçar audição de Cabrita e Medina sobre festejos do Sporting

Bancada social-democrata recorre a mecanismo parlamentar para garantir que ministro é chamado ao Parlamento

Foto
PSD exige esclarecimentos sobre recentes declarações de Eduardo Cabrita rui gaudencio

O PSD recorre a mecanismo parlamentar para forçar a audição do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, sobre os festejos no Sporting, depois de o pedido ter sido chumbado pelo PS e pelo PCP, na comissão de Assuntos Constitucionais, na passada terça-feira.

O requerimento entregue pede uma “audição potestativa” (com carácter obrigatório), que é um instrumento que está à disposição dos deputados para impor uma vontade, e surge na sequência das recentes declarações de Eduardo Cabrita quando rejeitou que houvesse validação do modelo de festejos da sua parte e “contrariando, uma vez mais, o relatório da IGAI (Inspecção-Geral da Administração Interna)”.

“O grupo parlamentar do PSD considera que esta situação está longe de estar esclarecida (bem pelo contrário está ainda mais nebulosa) e, por isso, terá de recorrer à audição potestativa do Ministro da Administração Interna, assim evitando que os partidos que se opuseram à prestação de explicações cabais o possam fazer novamente”, lê-se no requerimento.

A bancada social-democrata considera que Eduardo Cabrita tem estado a passar as suas responsabilidades para a Câmara de Lisboa e por isso também quer ouvir Fernando Medina no Parlamento. O PSD propõe, assim também chamar o autarca para “infirmar, ou confirmar, as declarações do Ministro da Administração Interna que imputam a responsabilidade da aprovação do modelo dos festejos do título do Sporting à autarquia”.

Sobre esta polémica, o CDS pediu (e foi aprovado) uma audição dos autores do relatório da IGAI sobre os festejos do Sporting, que juntaram milhares de adeptos nas ruas.