Olhares, corpos e figuras de urso no Curtas de Vila do Conde

Mais nomes novos a reter no Curtas: Mário Macedo e Mónica Martins Nunes.

cultura,yorgos-lanthimos,cinema,culturaipsilon,festival-berlim,curtas-vila-conde,
Fotogaleria
"Terceiro Turno", primeira ficção de Mário Macedo cortesia curtas vila do conde
cultura,yorgos-lanthimos,cinema,culturaipsilon,festival-berlim,curtas-vila-conde,
Fotogaleria
O corpo que “falha” a Agostinho à saída de um turno da noite, numa estranha convulsão cortesia curtas vila do conde

Poder-se-á falar de revelações na competição nacional do Curtas? Não há, na verdade, assim tantos cineastas estreantes na edição de 2021 — mesmo alguns dos que chegam pela primeira vez ao concurso do festival não o fazem com a primeira curta — e o que temos visto têm sido confirmações de nomes já com alguma experiência (Eduardo Brito, Filipe Melo, Leonor Noivo). Do que podemos falar, certamente, é de olhares a seguir, e de uma dimensão muito física na produção deste ano — câmaras interessadas em corpos, nos seus movimentos e da sua energia no espaço.