CCP alerta que há centenas de empresas excluídas do apoio ao salário mínimo

Em causa estão empresas do sector da limpeza que têm um contrato colectivo com um salário 0,5% acima dos 665 euros, ou empresas com trabalhadores que, pelas suas funções, recebem abono por quebras de caixa. Candidaturas ao apoio terminam nesta sexta-feira.

Foto
João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal Nuno Ferreira Santos

A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) alerta que há “centenas de empresas” excluídas do apoio ao aumento do salário mínimo nacional para 665 euros e exige ao Governo uma solução.

Sugerir correcção
Comentar