A política brasileira em busca de uma “terceira via” com mais oferta do que procura

Um sector importante do eleitorado brasileiro não se revê nem em Bolsonaro nem em Lula, mas ninguém se consegue entender sobre quem seria o terceiro candidato ideal.

Foto
João Doria já se posicionou como um pré-candidato às eleições presidenciais do próximo ano Amanda Perobelli

A mais de um ano das eleições presidenciais brasileiras, o cenário parece configurar-se para um duelo entre Jair Bolsonaro e Lula da Silva. As sondagens mostram que os dois políticos concentram mais de 60% das intenções de voto entre si, para além de dominarem quase por completo as atenções mediáticas. Mas são também dois dos políticos que reúnem mais anticorpos e há um movimento que tenta encontrar uma propalada “terceira via” para evitar um confronto entre ambos em 2022.