Biden só precisou de quatro meses para mostrar aos europeus que Trump não feriu a democracia de morte

Sondagem em 12 países da Europa mostra que de Novembro a Abril o sistema político dos EUA ganhou perspectivas favoráveis. Na Itália e Dinamarca a mudança foi radical.

Foto
Joe Biden recebido com faixa de boas-vindas em Bruxelas Reuters/KEVIN LAMARQUE

A mudança de Presidente dos Estados Unidos, de Donald Trump para Joe Biden, que tomou posse em Janeiro e com um novo discurso em relação à Europa e ao multilateralismo, veio trazer mudanças substanciais na sensação de muitos europeus em relação ao que se passa com a democracia dos Estados Unidos.