Cenas de uma casa de bonecas

Eleonor Marx existiu, Susanna Nicchiarelli filma-a como mulher moderna prisioneira de uma sociedade conservadora, usando o filme do género e fazendo-o explodir como se não fosse nada do outro mundo.

ipsilon-papel,cultura,ipsilon,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
O filme biográfico é o que uma mulher quiser e o que Susanna Nicchiarelli quis fazer é profundo, irreverente, comovente, punk...
ipsilon-papel,cultura,ipsilon,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
ipsilon-papel,cultura,ipsilon,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
ipsilon-papel,cultura,ipsilon,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
ipsilon-papel,cultura,ipsilon,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
,Eleanor marx
Fotogaleria

Era uma vez uma mulher que lutava por aquilo em que acreditava e que impunha respeito quando escrevia ou falava sobre os direitos dos trabalhadores. Uma mulher ciente da realidade do mundo em que vivia mas que nunca perdeu de vista a utopia de um amanhã melhor — ao mesmo tempo que (talvez sem ter noção disso) caía em todas as armadilhas da fragilidade feminina que ela própria recusava e denunciava. Com um intelecto superior a muitos homens seus contemporâneos, mas um coração tão volúvel e romântico como o das mulheres das quais ela achava ser diferente.