Associações em risco de despejo na Ajuda dizem estar em contacto com proprietários

Esta quarta-feira, pelas 17h30, há uma nova sessão de esclarecimentos presencial sobre a Unidade de Execução da Ajuda, que decorrerá na sede da junta de freguesia. Dirigentes da Associação Recreativa da Ajuda e dos Escoteiros dizem estar em contacto com os proprietários dos terrenos e aguardam respostas sobre o seu futuro.

Foto
Plano prevê a construção de um parque verde junto ao Palácio da Ajuda e prédios junto à Rua da Bica do Marquês Rui Gaudencio

Novos prédios em quarteirão, estacionamento subterrâneo e um parque verde público. Em linhas gerais, este é o plano para a reabilitação de um terreno com 4,3 hectares, que os lisboetas se habituaram a ver devolutos junto ao Palácio Nacional da Ajuda. No entanto, desde que foi apresentada a Unidade de Execução da Ajuda, que definirá o que poderá ser construído naquela área entre a Alameda dos Pinheiros, a Rua de Dom Vasco, a Calçada da Ajuda e a Rua Bica do Marquês, tem surgido alguma oposição a este plano por se considerar que irá gentrificar uma zona que tem perdido população. E porque poderá pôr em risco a continuidade de duas associações: a Academia Recreativa da Ajuda e os Escoteiros.