A Rússia e os seus amigos

Nem só da extrema-direita europeia vem a defesa da Rússia iliberal de Putin. O nosso Partido Comunista disputa com garra e empenho o título de maior admirador de Putin e do seu bloco.

Não vivi a Guerra Fria do século XX. Logo que tinha idade para me lembrar de coisas importantes veio a Perestroika, em 1985 com Gorbachev, e a partir daí só notícias da União Soviética a definhar. Um momento alto da minha adolescência deu-se mesmo com a queda do muro de Berlim, tanto o fim simbólico como efetivo do regime soviético. Vivi aquilo tudo intensamente, como mandava a idade.

Sugerir correcção
Ler 79 comentários