Quando 100% de taxa de reprovação não significa nada

De 2017/2018 para 2018/2019, as taxas de retenção por ano de escolaridade diminuíram na maioria dos anos de escolaridade, verificando-se apenas duas excepções, no 4.º ano e no 11.º, onde se mantiveram iguais.

Foto
Nuno Ferreira Santos

E, de repente, há uma escola que se destaca entre as que têm ensino secundário — uma taxa de 100% de retenção. Está só naquela lista, mas o fenómeno repete-se no 3.º ciclo, mais uma escola isolada; e no 1.º ciclo são três, onde todos os seus alunos não transitaram para o ciclo seguinte e tiveram de repetir. O que significa? Nada, todas as escolas o desvalorizam. A excepção vai para o Colégio Salesianos, em Évora, onde só seis alunos chegaram ao fim do secundário em 2018/2019, mas não o terminaram. A directora pedagógica começa por explicar o que se passou para depois informar que não está autorizada a prestar declarações e essa autorização acaba por não chegar a tempo do fecho desta edição, apesar da insistência do PÚBLICO junto do administrador da escola ligada à congregação fundada por S. João Bosco, no século XIX.