Tribunal de Contas definiu condição para nova injecção no Novo Banco

Auditoria detecta falhas na verificação dos pagamentos à instituição financeira. Banco de Portugal garante cumprimento das regras e abre a porta a nova injecção por parte do Fundo de Resolução.

Foto
José Tavares, presidente do Tribunal de Contas Daniel Rocha

O Tribunal de Contas (TdC) encontrou deficiências nos mecanismos de controlo dos pagamentos feitos ao Novo Banco e não recebeu a tempo informações sobre a chamada de capital que o banco fez ao Fundo de Resolução por conta do exercício de 2020. Ainda assim, os juízes deixaram na auditoria uma espécie de condição implícita a um aval para mais um financiamento público e o Banco de Portugal garantiu que as recomendações quanto aos pagamentos estão resolvidas, deixando assim a porta aberta para uma nova transferência para a instituição financeira.