Nas mãos do Ensemble, o teatro do insólito de Ionesco tornou-se um musical

Após a estreia, em streaming, no início do mês, Jacques ou a Submissão, a “comédia naturalista” que o dramaturgo franco-romeno escreveu em 1950, pode agora ser visto no palco do Teatro Carlos Alberto, no Porto, até 2 de Maio. Jorge Pinto assina a encenação e a cenografia.

teatro-nacional-sao-joao,festival-almada,teatro,culturaipsilon,musica,porto,
Fotogaleria
João Cravo Carvalho é Jacques João Tuna/ Teatro Nacional São João
teatro-nacional-sao-joao,festival-almada,teatro,culturaipsilon,musica,porto,
Fotogaleria
João Tuna/ Teatro Nacional São João

Acabrunhado no canto mais fundo do alongado sofá que ocupa toda a cena, Jacques (João Cravo Cardoso) vê-se bombardeado pelos lamentos e insultos da sua família. Do caixilho de uma natureza-morta, a mãe, o pai, a irmã e os avós irrompem para lançar sobre ele os epítetos mais inesperados: “Filho ingrato”, “vilanão”, “farrapeiro”, “filho de porco e de porta”…