Marc Ferro trouxe o cinema para a investigação histórica

Historiador reconhecido internacionalmente, desenvolveu um vasto corpo de trabalho centrado no século XX, em especial na União Soviética, nas duas guerras mundiais e na colonização. Marcante foi, também, o seu interesse pelo cinema. A morte chegou esta quarta-feira, aos 96 anos.

Foto
O historiador editara o ano passado o sua 65.ª obra, L’Entrée dans la Vie Sophie Bassouls / Getty Images

Para os franceses, era o rosto imediatamente associado ao conhecimento e à divulgação histórica, fruto do programa televisivo Histoire Paralèlle que manteve entre 1989 e 2002, primeiro no canal La Sept, depois no Arte. Mas Marc Ferro, que morreu na noite desta quarta-feira, aos 96 anos, adiantou a AFP, era muito mais do que um rosto televisivo. Historiador reconhecido internacionalmente, desenvolveu um vasto corpo de trabalho centrado no século XX, com especial enfoque na Rússia e na União Soviética, nas duas guerras mundiais e na colonização. Marcante foi, também, o seu interesse pelo cinema e a forma como trouxe as suas imagens para o centro da investigação histórica.

Sugerir correcção
Comentar