“Circuitos da Corrupção” mostram lugares, custos e protagonistas dos grandes processos

A primeira visita, no próximo sábado, anda “À volta do Marquês” e vai passar por lugares como a casa onde viveu Sócrates e as antigas sedes do BES e da PT.

Foto
O edifício Heron Castilho, onde morou o antigo primeiro-ministro José Sócrates, faz parte do circuito MIGUEL MADEIRA

Porque a grande corrupção acontece “à nossa frente” e passa-se em grande parte numa geografia restrita de Lisboa, “do Marquês de Pombal até à Baixa”, as associações Frente Cívica e Transparência e Integridade juntaram-se para organizar os Circuitos da Corrupção, um conjunto de visitas guiadas para mostrar os lugares e falar dos protagonistas e dos custos dos grandes processos que continuam por julgar em Portugal.

A primeira visita, intitulada À Volta do Marquês, acontece no sábado de manhã e vai passar pelas antigas sedes do BES e da PT e pelo edifício Heron Castilho, onde viveu José Sócrates, todos lugares emblemáticos da Operação Marquês. O passeio pedonal será guiado por Susana Coroado e João Paulo Batalha (actual e antigo presidente da Transparência e Integridade), e por Paulo Morais, presidente da Frente Cívica, e terá a intervenção de António Manuel Ribeiro, fundador dos UHF. A participação é gratuita mas restrita a um número máximo de inscrições.

“Os portugueses estão há anos a pagar o preço desta grande corrupção que se entranhou no funcionamento do Estado e que os cidadãos sentem que acontece algures, em lugares distantes. Na verdade, ela é feita à nossa frente, e é por isso que é importante darmos a conhecer os lugares, as pessoas e as relações envolvidas neste tipo de negócios”, explica Paulo de Morais, presidente da Frente Cívica, no comunicado conjunto.

Susana Coroado situa o fenómeno no mapa de Lisboa: “Da zona do Marquês de Pombal até à Baixa, encontramos uma verdadeira geografia da corrupção e do crime económico, onde se sucedem sedes de bancos, escritórios de advogados, empresas, reguladores e decisores políticos que aparecem citados nos principais escândalos financeiros do país nos últimos anos”.

O Circuito da Corrupção À Volta do Marquês começa frente à sede da antiga PT (hoje Altice), no Fórum Picoas, na Avenida Fontes Pereira de Melo, às 11h. Daí far-se-á um percurso pedonal até ao edifício Heron Castilho, onde morou José Sócrates (Rua Braamcamp, n.º 40 C), onde o grupo chegará pelas 12h. O último ponto do trajecto, às 12h30, é a antiga sede do BES, na Avenida da Liberdade, n.º 195, onde terminará a visita.