Militar negro foi atacado com gás pimenta, algemado e preso por causa da matrícula do carro

O alferes do Exército apresentou queixa na justiça para “enviar uma mensagem aos polícias de que este tipo de comportamento não será tolerado”.

Foto
Militar dos EUA foi mandado parar em Dezembro de 2020 por dois polícias WINDSOR POLICE/Reuters

Caron Nazario, alferes do Exército dos Estados Unidos, levantou os braços por receio, gesto bem visível pelas janelas do seu novo automóvel, quando dois polícias lhe apontaram uma arma durante uma operação stop em Windsor, no estado da Virgínia.