O vento dos prémios sopra para Oeste: Chloé Zhao e Nomadland vencem na Guilda dos Realizadores

Darius Marder e Som do Metal distinguidos por melhor obra de um estreante. The Queen’s Gambit Segurança Nacional e The Flight Attendant premiados. Óscares estão a duas semanas de distância.

Foto
Chloé Zhao DANNY MOLOSHOK/Reuters

A duas semanas dos Óscares, um título e um nome destacam-se: Nomadland - Sobreviver na América e Chloé Zhao, a sua realizadora. Na madrugada deste domingo, a Guilda dos Realizadores (Directors Guild of America — DGA na sigla original) deu o seu empurrão final a Zhao e fez história com ela. A realizadora chinesa tornou-se a primeira mulher não-branca a receber o prémio da organização e apenas a segunda nos seus 73 anos a obter a sua mais alta distinção. A sua antecessora é a única mulher com um Óscar de Melhor Realização, Kathryn Bigelow.