Madeira Banana Hearts: O que fazer com os corações das bananeiras? Comê-los

Uma húngara já com alma madeirense olhou para as bananeiras que enchem a ilha e pensou que uma parte delas – o coração, ou flor – não era aproveitada, ao contrário do que acontece na Ásia ou no Brasil. Para já, fez pickles, mas o projecto ambiciona muito mais.

alimentacao,gastronomia,fugas,saude,agricultura,madeira,
Fotogaleria
A húngara Linda Bettencourt aprendeu com a pandemia que não se pode viver apenas do turismo e lançou-se no aproveitamento dos corações da bananeira Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural
alimentacao,gastronomia,fugas,saude,agricultura,madeira,
Fotogaleria
Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Como tantos outros na Madeira, a húngara Linda Bettencourt aprendeu uma coisa com a pandemia: não se pode depender apenas do turismo. Casada com um madeirense, Linda, que trabalhou durante duas décadas como advogada, tinha-se reinventado na ilha, abrindo uma empresa de passeios turísticos personalizados e longe dos grandes circuitos.